NES Classic Edition vai encerrar produção, veja os verdadeiros motivos

Não é a primeira vez que a Nintendo faz corte de produção ou simplesmente encerra algum de seus produtos de sucesso. Foi assim com os Amiibos que tiveram a produção reduzida a menos da metade apesar da grande procura, e agora é a vez do NES Classic Edition, que apesar de estar vendendo muito, a empresa disse há três meses atrás que só produziria o console por tempo limitado, mais precisamente por mais um trimestre.

Mas pode existir razões que não foram explicadas. E vamos listar elas aqui:

Pouco Lucro

O console é praticamente um chaveiro de varejo, vendido a 10 dólares e custando de 2 a 3. O prejuízo com mão de obra, produção, energia tudo somado não pagaria a produção por muito tempo.

Pirataria

Os hackers já arregaçaram as suas manguinhas e conseguiram colocar ROMs no console. Fornecer mais aparelhos só aumentaria a pirataria que ronda sua marca como um fantasma, e que prejudicou e muito o progresso do não tão bem sucedido Wii U.

Marketing da Escassez

A Nintendo é uma das empresas, que depois da Apple, tem os fãs mais fiéis (ou pode se dizer até fanáticos ou zumbis), que não importa o que a empresa faça, o quanto ela erre, o quão cara seja, eles vão continuar amando. Tirar o produto no auge, pode transformá-lo em um item raro, um item de colecionador que vai ter seu valor elevado estratosfericamente em algum futuro.

Foi provavelmente o mesmo motivo do corte de Amiibos, como disse o MatPat do The Game Theorists em um de seus vídeos. Se outras empresas menos tradicionais e velhas no mercado fizessem isso, provavelmente o escarcéu fosse menor, ou até não existisse. A Nintendo quer ser lembrada, ficar na sua mente mesmo que por motivos errados ou pela raiva. Deixar os haters cuspindo fogo e os fãs malucos para comprar.

Somos todos marionetes em seu teatro de bonecos.

A menos é claro que você não dê a mínima.

 

Pablo

Fundador, editor, apresentador, idealizador e os olhos oniscientes por trás do Random Geek!

%d blogueiros gostam disto: