Russo é preso por jogar Pokémon Go dentro de igreja

O blogueiro russo Ruslan Sokolovsky foi condenado a três anos e meio de prisão por violar sentimentos religiosos ao jogar o jogo Pokémon Go dentro de uma igreja.

O russo já havia gerado polêmica jogando em locais religiosos como uma forma de protesto as leis locais que impedem o uso de aparelhos eletrônicos nesses locais. O russo jogava e postava suas jogatinas no Youtube.

As autoridades o acusaram de desrespeito a sociedade e pediram sua prisão, tendo o julgamento encerrado hoje (quinta-feira, 11) com a decisão da juíza Yekaterina Shoponyak.

De acordo com a avaliação de especialistas, o tribunal considerou o blogueiro Sokolovsky culpado de incitar o ódio, violar sentimentos religiosos e de posse ilegal de meios técnicos especiais – uma caneta com uma câmera de vídeo“, a juíza afirmou, segundo a agência local de notícias TASS.

A sentença é similar à dada às integrantes do grupo punk Pussy Riot há dois anos, que também foram condenadas após tocarem dentro de uma igreja.

Eu psso ser um idiota, mas não sou de modo algum um extremista. Há muito tempo, as pessoas eram aprisionadas em campos por longos períodos – não por 3,5 anos, mas por décadas – porque brincavam, por exemplo, sobre o comunismo e sobre Stalin“, escreveu Sokolovsky sobre seu caso em uma declaração publicada no mês passado pelo site de notícias russo Meduza. “Agora eles querem me prender por 3,5 anos porque [eu] brinquei sobre a Ortodoxia e sobre o Patriarca [da Igreja Ortodoxa] Kirill. Para mim, isso é selvageria e barbarismo”.

 

Pablo

Fundador, editor, apresentador, idealizador e os olhos oniscientes por trás do Random Geek!

%d blogueiros gostam disto: